Radar

TimeLooper: Voltar atrás no tempo sem sair do lugar

Viajar ao passado e viver acontecimentos históricos sem sair do lugar, e até fazê-lo no lugar em questão, é a proposta da TimeLooper, uma aplicação para smartphones que permite conhecer o presente e o passado através da realidade virtual e da realidade aumentada. A empresa apresentou o serviço, que pode ser aplicado ao turismo, no Cambodia Travel Mart (CTM) 2017, que decorreu em Novembro, em Siem Reap.

Através desta aplicação é possível voltar ao tempo do Grande Incêndio de Londres, em 1966, assistir à queda do Muro de Berlim, em 1989, ou à construção da Tower Bridge, em 1892. Há “viagens” disponíveis em Nova Iorque, Washington, Londres, Budapeste, Berlim e Izmir. E muito em breve vai ser lançada a experiência no Angkor Wat, em Siem Reap, que vai acompanhar a construção dos templos e a sua evolução.

A ideia não é fazer com que as pessoas “viajam” confortavelmente nos seus sofás e que já não queiram conhecer na realidade os locais. Pelo contrário. A aplicação pode ser um complemento ao turismo, fazendo com que os curiosos tenham vontade de sair e conhecer o mote das suas “viagens”.

Numa sessão na CTM, um responsável da empresa falou sobre o impacto que as experiências da realidade virtual podem ter no turismo e que há um certo receio da indústria neste tipo de aplicações. Mas será que a experiência é a mesma que no local? “Não substitui o turismo real, mas pode complementá-lo”, sublinhou o representante da TimeLooper, acrescentando que através de uma compreensão profunda do local, as pessoas ficam motivadas a seguir viagem e a explorar os locais, o que ajuda a preservar e a promover o património e as tradições.

Mais informações em www.timelooper.com.

 

 

Maria João Leite*

*Viajou a convite da CTM 2017

Tags: Tecnologia, Turismo

13-12-2017