Destinos

Dia livre em La Valletta?

Está em La Valletta e tem um dia livre na agenda de trabalho? Saiba o que fazer na capital de Malta.

Classificada como Património Mundial da Unesco, La Valletta é uma espécie de viagem no tempo. É abençoada pela luz, pelas suas influências históricas, pela arquitectura magnífica e pela arte. Há muito para ver na capital da ilha de Malta, que prova que o tamanho não é tudo!

 

revista eventpoint destino mice meetingsindustry tourim turismo viagens

Passear a pé pela cidade

Embora seja um conselho mais ou menos óbvio, dado até o tamanho da cidade, é a pé que se pode sentir o pulsar desta cidade. Vagueando pelas artérias estreitas que a compõem, pode apreciar a arquitectura das casas, as varandas trabalhadas e coloridas, os batentes das portas, os fortes e as fortificações... e sentir-se por momentos no meio de uma viagem ao passado.

 

revista eventpoint destino mice meetingsindustry tourim turismo viagens

Visitar a Concatedral de São João

A Concatedral de São João é um dos principais atractivos da cidade. O imponente templo, onde jazem centenas de cavaleiros da Ordem de Malta, tem inúmeros frescos e painéis trabalhados em madeira e pedra. É no Museu que pode ser visitada a obra ‘A Decapitação de João Baptista’ (1608), a única tela assinada por Caravaggio.

 

revista eventpoint destino mice meetingsindustry tourim turismo viagens

Conhecer a história da cidade

É através dos muitos monumentos que se conhece também a história da cidade. La Valletta tem imensas atracções, como o Teatro Manoel, a Casa Rocca Piccola, a Igreja do Naufrágio de São Paulo, o Palácio do Grão-Mestre, o Museu Nacional de Arqueologia e o de Belas Artes e os Jardins Superiores Barrakka, com vistas para Porto Grande. Consoante as preferências, há muito por onde escolher.

 

revista eventpoint destino mice meetingsindustry tourim turismo viagens

Cultura na Royal Opera House

Situada ao lado do Parlamento de Malta e concluída em 1866, a Royal Opera House foi durante anos o ponto de encontro cultural da cidade e dos amantes de música clássica. Em 1863, os interiores foram destruídos por um incêndio, mas a casa foi restaurada. Tornou-se depois um dos símbolos da destruição causada pela II Guerra Mundial, após ter sido bombardeada pelas tropas alemãs. Anos mais tarde reabriu, como sala de espectáculos ao ar livre e ainda hoje é possível ver arte entre as colunas deste edifício histórico.

 

revista eventpoint destino mice meetingsindustry tourim turismo viagens

À beira-mar a ver as vistas

Banhada pelo Mediterrâneo, La Valletta conta com espaços para uma pausa à beira-mar, sendo um deles o La Valletta Waterfront, junto ao ponto onde chegam os cruzeiros. A larga rua dá espaço a esplanadas de bares e restaurantes e, dependendo do dia, a recriações histórias e animação de rua.

 

Maria João Leite

Tags: Destinos, La Valletta, Malta

11-09-2017