Entrevistas

Sónia Brochado: “Liderar pelo exemplo”

Gerir pessoas, motivá‑las, extrair o máximo potencial delas é uma tarefa exigente, mas decisiva quando se fala em staff para eventos.

Sónia Brochado, CEO da Btrust, com uma larga experiência no sector, partilha algumas pistas para lidar com os desafios de preparar quem vai trabalhar num evento.

Quais são os principais critérios para escolher o staff para um evento?

No caso da Btrust o principal critério é que na entrevista presencial os candidatos mostrem que têm o ADN, isto é, que partilham dos nossos valores e que transmitem confiança de forma a passar à segunda fase do processo de selecção, em que daremos a oportunidade de realizar um primeiro trabalho.

Que características são absolutamente indispensáveis e decisivas num colaborador?

Honestidade, pontualidade, proactividade, excelência, cuidado com a imagem, profissionalismo, responsabilidade, curiosidade intelectual, vontade de crescer profissionalmente, espírito de equipa.

Como se pode adequar o perfil do colaborador à empresa que o vai contratar? Há estratégias que ajudem a este match?

O processo começa pela pesquisa e recolha do máximo de informação sobre a empresa cliente, a sua cultura, forma de trabalhar e qual o objectivo que pretendem alcançar com o serviço que vamos prestar. É fundamental sabermos as características e qual o tipo de talento com o qual o nosso cliente se identifica. Após a recolha da informação o mais detalhada possível passamos à fase de match em que pesquisamos no nosso CRM os colaboradores que têm o perfil procurado e posteriormente publicamos no nosso grupo interno a oportunidade de trabalho para analisarmos a disponibilidade.

Qual o papel da liderança neste processo? Quais os principais desafios a lidar com os colaboradores?

A liderança é essencial quando queremos que os nossos colaboradores nos ajudem a ser a melhor empresa para trabalhar na área de staff para eventos em Portugal e na Europa. Para desempenhar as funções de forma excepcional as equipas têm que ser inspiradas, motivadas e orientadas. Temos um estilo de liderança democrático e gostamos de liderar pelo exemplo. Já cheguei a vestir um fato de freira e distribuir flyers em pleno Agosto com a equipa Btrust num dos trabalhos mais desafiantes que tivemos. Fiz isto porque queria transmitir que na Btrust quando temos um desafio é um desafio de todos e que temos que trabalhar sempre com orgulho e dando o nosso melhor.

Os principais desafios são conhecer todos os talentos dos nossos colaboradores e conseguir tocar a alma de cada um deles de forma a que os seus olhos brilhem quando estão a trabalhar num evento ou numa activação de marca. Queremos que as pessoas durante o tempo que estão connosco sejam felizes e que toquem na alma dos nossos clientes.

Como motivar estas pessoas cuja ligação à empresa é mais fugaz para darem o máximo nos eventos?

O que tentamos fazer é mostrar que nos preocupamos com cada um deles e sempre que conseguimos adoramos surpreendê‑los. Somos os seus mentores e queremos apoiar no desenvolvimento dos seus talentos e valores profissionais que serão úteis em qualquer profissão. Investimos muito tempo, e mesmo dinheiro, no seu desenvolvimento, como por exemplo o lançamento da Btrust Academy para que possam ter formação gratuita, na oferta de give aways Btrust, na oferta de “mimos” quando fazem anos ou quando sentimos que a pessoa precisa de energia para se sentir mais feliz, na recomendação dos serviços deles quando pretendem trabalhar na área de actividade para a qual estudaram... Mas acima de tudo, penso que a motivação está em sermos fiéis aos nossos valores e espalharmos alegria no trabalho.

Acredita que o staff de um evento é valorizado no sector?

A gestão de equipas é dos maiores desafios da maioria das pessoas e conheço várias pessoas do sector que evitam seleccionar e gerir as pessoas que trabalham em eventos. Ainda temos muitos casos de empresas que nos pedem pessoas para trabalhar num evento ou acção sem terem definido claramente qual o objectivo e o que pretendem exactamente alcançar. Posso contar uma história real, que foi numa convenção imobiliária em que tínhamos uma grande equipa a trabalhar e um participante nesse evento virou‑se para uma hospedeira nossa e disse “Vocês trabalham nesta área de eventos porque está difícil arranjar trabalho na vossa área, não é? E este trabalho é fácil de fazer”. A nossa hospedeira respondeu que fazia com paixão o trabalho, que adora estudar medicina e nos tempos livres trabalhar com a Btrust nos eventos, pois além de construir independência financeira, aprende imenso e conhece pessoas fantásticas. No nosso caso, a gestão de equipas é a nossa paixão e o exercício que fazemos é não ter expectativas relativamente a ninguém. Queremos sensibilizar o mercado e mostrar que este trabalho pode ser muito exigente e que as pessoas que trabalham connosco investem em si para serem os melhores profissionais na área de eventos.

Qual a importância do debriefing e da avaliação do colaborador?

É extremamente importante, pois só assim podemos ter a certeza de como correu o evento e se existe algo que podemos melhorar. A avaliação do colaborador normalmente é feita pelo nosso cliente, pelos colegas de trabalho e pelos nossos gestores de pessoas. Esta avaliação tem como objectivo analisar se o colaborador fez um serviço conforme o esperado ou se superou a expectativa, pois este é o objectivo. Assim como permite conhecer mais profundamente o seu desempenho e potencialidades.

Dada a sua experiência com eventos internacionais, como avalia a qualidade dos colaboradores portugueses?

Os nossos colaboradores portugueses têm um nível de profissionalismo, polivalência, protocolo, proactividade e linguístico muito bom. O meu sonho era conseguir pagar o mesmo valor em Portugal que pago em França ou na Alemanha, pois nesses países chego a pagar três vezes mais do que pago em Portugal para o mesmo nível de experiência e perfil. Na Btrust queremos incentivar as nossas equipas a viajar e trabalhar na área de eventos em vários países, pois este intercâmbio permite um maior desenvolvimento enquanto profissionais e pessoas. É maravilhoso receber o feedback dos nossos clientes a dizer que a Btrust em Paris, no Dubai ou em Frankfurt tem o mesmo ADN e cultura e que é impressionante como conseguimos manter esses valores.

Tags: BTRUST, Staff, Liderança

05-11-2018