Dicas

Guia de protocolo empresarial: Abu Dhabi

Vai à ibtm arabia?

A ibtm arabia está à porta (9-11 Abu Dhabi (ibtm arabia) pelo que desafiámos as nossas especialistas de protocolo, Susana Casanova e Cristina Fernandes, a elaborarem um guia de protocolo empresarial para quem vai visitar a feira ou faz negócios neste destino.

Cidade distinta, Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos (EAU), tem vivido um desenvolvimento impressionante sem, contudo, perder a sua identidade cultural e histórica. A Família Al Nahyan governa Abu Dhabi desde 1793.

Abu Dhabi é a maior e mais populosa cidade dos EAU. Note‑se, no entanto, que só 20% dos habitantes dos EAU são nativos, sendo os restantes 80% expatriados, maioritariamente Asiáticos, Africanos, Australianos, Europeus e Norte‑Americanos. A combinação de influências internacionais com a cultura local de tradição islâmica gera um clima multicultural muito interessante e único. O Árabe é a língua oficial, mas o uso do Inglês é generalizado.

A religião oficial dos EAU é a islâmica e as sextas‑feiras são dia santo. O horário de trabalho habitual nas instituições públicas é entre as 08h00 e as 16H00, mas durante os meses de Ramadão podem ocorrer variações, sobretudo em empresas e no comércio.

A moeda local é o dirham, mas existe uma extensa rede de ATMs e casas de câmbio. Os cartões de crédito são aceites generalizadamente. Os nativos dos EAU habitualmente vestem‑se de forma tradicional, os homens usando a “kandura”, as mulheres a “abaya” e “sheyla”, com “hijab” e “niqab” ou com “burka”. Os ocidentais devem apresentar‑se com vestuário clássico e elegante, tendo em conta, contudo, o equilíbrio entre clima muito quente e cultura local. Os decotes, as saias curtas, os calções, os ombros descobertos são de evitar, particularmente no período do Ramadão. Para visitar mesquitas, a mulher deverá cobrir pele e cabelo.

O comportamento mais adequado é agir de acordo com o preceito de que, estando num país estrangeiro e numa cultura muito diferente, respeitar essa cultura e respectivas regras é uma atitude reveladora do maior bom senso e consideração. Por exemplo, numa mesquita, nunca passando em frente de quem está em oração. Igualmente não fotografando aleatoriamente, sendo aconselhável pedir autorização para fotografar pessoas, instalações públicas e militares, aeroportos e portos.

Estabelecer relacionamentos de confiança é fundamental para o desenvolvimento de um processo negocial, pelo que nenhum detalhe deve ser deixado ao acaso. Por exemplo, o estatuto de senioridade deve ser respeitado, bem como a idade.

É aconselhável não falar nem rir alto e os gestos devem ser comedidos. A pontualidade é fundamental. A posição social e profissional é determinante e deve ser reconhecida também pela utilização correcta dos títulos. A ordem dos nomes é a mesma dos ocidentais, inicialmente o primeiro nome e depois o nome de família. Por exemplo, as expressões “Sheik/Sheika” indicam um cargo de governação e a palavra “Sayed” equivale a Senhor. “Bin/ould/ibn” significa “filho de”. Os títulos académicos devem ser respeitados. Note‑se que a mulher casada não assume o nome do marido.

O cumprimento adequado é o aperto de mão mas poderá não acontecer entre um homem e uma mulher, pelo que as estrangeiras não deverão tomar essa iniciativa. O espaço social deve ser preservado.

As gratificações são esperadas por todos aqueles que prestam um serviço. Num restaurante, é suposto que a gorjeta seja de 10%.

Em Abu Dhabi, a limpeza e a ordem são uma constante. A limpeza está associada ao conceito de pureza. Os EAU são um dos países do mundo com menor taxa de criminalidade.  

Tags: Protocolo, Feiras

08-02-2017