Radar

As celebridades, os influenciadores e os eventos, um estudo da VOK DAMS

O uso de celebridades tem sido uma prática comprovada na comunicação das marcas. Nos últimos anos, o impacto dos influenciadores das redes sociais tem vindo a aumentar na forma como as marcas comunicam e essa nova onda de celebridades digitais que está a mudar a abordagem de muitas empresas. Um estudo da VOK DAMS worldwide avança que os organizadores de eventos entrevistados consideram os influenciadores mais adequados a eventos de pequeno formato, como workshops ou seminários, e celebridades “clássicas” para incentivos ou conferências, por exemplo.

Este é um dos resultados do estudo “Social Media Influenciers: the new celebrity attention magnets”, elaborado pela VOK DAMS worldwide, agência de eventos e live marketing, uma pesquisa que aborda a selecção e o uso dos influenciadores em eventos e a forma de minimizar o potencial risco de incompatibilidade entre a imagem da empresa e a personalidade do influenciador. O estudo foi elaborado junto de mais de 100 gestores de eventos da Alemanha, em áreas tão distintas como o sector automóvel, serviços financeiros, produção industrial, alimentação, logística, comunicação social, desporto, farmacêutica, turismo, entre outras.

Com celebridades associadas aos seus produtos, as marcas tentam chamar mais a atenção e tornar mais positiva a sua imagem. A VOK DAMS refere que o marketing de influenciadores provou ser efectivo e que, “não importa o quão é superficial e por vezes controverso”, está para ficar. A agência lembra que há agora jovens nas redes sociais que têm mais influência que estrelas de cinema ou da música e que vendem mais produtos que os ‘media’ tradicionais. Além disso, estão cada vez mais a sair do online para a “vida real”.

 

Os resultados do estudo

Cerca de 75% dos inquiridos já trabalharam com celebridades, 36% estão actualmente a trabalhar e 10% estão a considerar fazê-lo no futuro. “A cultura da imagem, a publicidade, a atenção e a lealdade do consumidor são os motivos mais importantes para o uso de celebridades”, refere o estudo. Cerca de 45% considera que as celebridades são a melhor forma de chamar a atenção e, actualmente, o uso de celebridades em eventos é considerado muito mais eficiente que a publicidade tradicional.

Metade dos inquiridos acredita que uma celebridade gera receita directa para a empresa, através do seu valor mediático. Segundo o estudo, os critérios mais importantes na selecção de celebridades são a autenticidade (75%) e relevância (46%). As categorias mais populares de celebridades usadas no marketing de eventos são atletas, músicos, influenciadores, actores e apresentadores de televisão.

Os dados indicam ainda que perto de 10% dos inquiridos tiveram más experiências com celebridades ou a imagem da marca ficou danificada. Refere, contudo, que todos estes inquiridos não usaram os serviços de agências especializadas de consultoria. Quando questionados sobre a consulta de agências especializadas, durante o processo de selecção, 46% disseram que não, 39% que sim e 15% consideram procurar esse aconselhamento.

Há quem acredite (26%) que os influenciadores das redes sociais vão ultrapassar as celebridades “clássicas”, outros (20%) também acreditam no mesmo, mas ressalvam que esta é uma tendência actual e limitada no tempo, enquanto a maioria (54%) acreditam nas celebridades “clássicas”. Os organizadores de eventos preferem influenciadores a celebridades em seminários e workshops e o contrário para incentivos, feiras, conferências e congressos. Ainda de acordo com o estudo, em festivais, concertos e festas a preferência por celebridades “clássicas” e “novas” está equilibrada.

O estudo pode ser consultado aqui.

Tags: Eventos, Marketing, Influenciadores, Estudos

09-11-2018