Notícias

Promotores de Espectáculos defendem descida do IVA para o sector

A APEFE é uma associação, constituída em Novembro, que junta os principais promotores de espectáculos do país.

Promotores de Espectáculos defendem descida do IVA para o sector

A Associação de Promotores de Espectáculos, Festivais e Eventos – APEFE, uma associação recentemente criada que junta os principais promotores de espectáculos do país, tem já uma primeira meta bem definida, que se prende com o regresso do IVA dos espectáculos ao vivo e exposições aos 6%. Em comunicado, a APEFE mostra-se disponível para trabalhar com o Governo neste sentido.

“Os espectáculos e festivais atraem cada vez mais e mais turistas, sendo hoje um dos principais conteúdos que valorizam o destino Portugal e por consequência um elemento fundamental para a dinamização da economia. Os promotores, enquanto empresários e agentes culturais, têm feito um esforço por manter os preços dos bilhetes entre os mais baixos da Europa, de forma a garantir o acesso a espetáculos a todos os públicos”, lê-se no comunicado.

Reclamando o regresso do IVA aos 6%, a APEFE pretende o cumprimento do artigo 78º da Constituição Portuguesa, que visa garantir o acesso dos cidadãos à Cultura. “Este sector tem um grande potencial de crescimento e pretende tornar o mercado mais competitivo e mais leal, aumentando a oferta cultural e a criação de emprego.”

A APEFE foi constituída em Novembro para melhorar a oferta cultural do país, para ser um espaço de partilha de experiências entre os membros e para “dar voz ao interesse do sector”, unindo esforços entre os promotores. Jorge Lopes, da PEV – Entertainment e presidente da direcção da APEFE, Álvaro Covões, da Everything is New, e Paulo Dias, da UAU, foram os impulsionadores desta ideia. Melhorando a oferta de espectáculos e festivais em Portugal, alavanca-se, por inerência, “áreas vitais para o país, como a Cultura, o Turismo e a Economia”, defendem.

Tags: Espectáculos, Festivais, Eventos

04-01-2017