Notícias

Viagens de negócios crescem 3,7% por ano até 2027, diz estudo Travelport/WTTC

De acordo com o relatório, a China é o país que mais cresce neste segmento, mas os Estados Unidos são o maior mercado das viagens de negócio.

Um estudo sobre o mercado das viagens de negócio, realizado pela Travelport e pelo World Travel Tourism Council (WTTC), prevê que as viagens de negócios vão crescer 3,7% anualmente, ao longo da próxima década. O relatório, apresentado na Cimeira Mundial do WTTC em Banguecoque, aborda ainda os países emergentes,a importância das novas tecnologias, a necessidade de investimento e as legislações governamentais.

O crescimento acentuado das viagens de negócios é esperado especialmente nos mercados emergentes, sendo a Ásia-Pacífico a região quelideraa listacom uma taxa de crescimento anual de 6,2% até 2027. Os países que mais têm beneficiado com o incremento do sector das viagens de negócio são a China (9,5%), Myanmar (8,7%),Ruanda, Gabão (8,5%),Hong Kong (8%),Tanzânia (7,9%),Camboja (7,4%) e Índia (7,2%).

E se a China é o país que mais cresce neste segmento, os Estados Unidos são o maior mercado das viagens de negócios. Estados Unidos da América, China, Reino Unido, Alemanha e Japão são os maiores mercados, de acordo com o relatório.

O estudo adianta que, entre 2011 e 2016, as despesas nas viagens de negócios aumentaram nos mercados emergentes. A República Democrática do Congo ocupa o primeiro lugar com um crescimento de 32%, seguida do Qatar (25%), Azerbaijão (21%) e Moçambique (19%), no mesmo período.

Este crescimento, com a captação de novos mercados e o aumento das receitas, contribuem para o sector do Turismo, e por sua vez para o PIB nacional. Além disso, de acordo com o relatório, oito dos 20 melhores destinos de viagens de negócio introduziram melhorias nos vistos, o que contribuiu para o crescimento do sector e da economia.

O relatório faz uma reflexão sobre o uso crescente da tecnologia por parte dos viajantes e empresas de viagens, lembrando que é cada vez maior a necessidade de informação nos dispositivos electrónicos pessoais. Alerta ainda para a necessidade de se implementarem novas ideias para interagir e envolver os clientes, em particular os ‘millennials’, apresentando mesmo propostas de investimento em tecnologias e infra-estruturas, de eliminação dos encargos com os vistos, bem como de promoção da segurança cibernética e personalização de serviços junto dos clientes.

“Todos os dias vemos o sector das viagens de negócios a crescer a um ritmo significativo em muitos mercados emergentes, com a tecnologia a desempenhar um papel cada vez mais importante no sentido de melhorar a experiência para aqueles que viajam em trabalho. Como uma só indústria, precisamos de continuar a investir nas melhores tecnologias e infra-estruturas, enquanto os governos necessitam de ser mais amigáveis com as empresas, eliminando algumas exigências onerosas relativas aos vistos”, sublinha Gordon Wilson, CEO da Travelport.

Tags: Estudos, Viagens de Negócio

10-05-2017