Reportagens

BC Segurança: O peso dos eventos aumentou drasticamente

Há três anos consecutivos que a BC Segurança leva os seus colaboradores numa viagem de incentivo, de modo a premiar o esforço e o mérito.

Há três anos consecutivos que a BC Segurança leva os seus colaboradores numa viagem de incentivo, de modo a premiar o esforço e o mérito. Em 2016 o destino eleito foi o México (depois da República Dominicana e Cuba). Quem não pode ou não quer viajar, recebe um salário extra como prémio.

A BC Segurança é uma empresa especialista na distribuição de soluções de segurança electrónica. Os eventos mais relevantes da história da marca, segundo Ricardo Costa, CEO da BC Segurança e administrador do Grupo Bernardo da Costa, foram o Trade Event (2013), realizado em Lisboa e no Porto, e que serviu de lançamento para uma plataforma web. Outro evento simbólico foi a inauguração das instalações em Braga, com 200 convidados. A importância dos eventos “aumentou drasticamente” para a empresa. “Percebemos que precisamos destes momentos para comunicar directamente com os nossos clientes. É através dos eventos que mostramos o nosso dinamismo e a presença no mercado. Neste momento os eventos pesam cerca de 60% no nosso budget anual de marketing”, revela o CEO. Os valores de marca que mais procuram comunicar são: “equilíbrio”, “confiança”, “inovação” e “estratégia”.

Para levar a cabo os eventos que promove, a BC Segurança conta com um departamento de comunicação e marketing muito direccionado para esta ferramenta de comunicação. Na escolha de fornecedores, a política é “evento a evento”. “O que fazemos é seleccionar sempre três possíveis fornecedores de determinado serviço e posteriormente analisar a melhor opção, não só ao nível do preço, mas também de acordo com a qualidade de serviço ou mais valias que nos possam interessar no evento em causa”. O que não significa que não tenham alguns fornecedores habituais, “com quem trabalhamos com maior frequência pois sabemos que nos prestam um serviço de qualidade ao melhor preço”.

Mais recentemente a marca procedeu a um rebranding com o objectivo de “comunicar ao mercado que a BC Segurança está a crescer e que continuamos actuais, inovadores e que, acima de tudo, somos uma empresa tecnológica de vanguarda.”

Cinco perguntas a Ricardo Costa

Desde 2014 que premeiam os recursos humanos com uma viagem de incentivo. Qual é a estratégia na base desta decisão?

Felizmente, na BC Segurança sempre tivemos um crescimento sustentado que nos permitiu chegar onde estamos hoje. A administração sempre reconheceu que este caminho percorrido foi fruto do empenho e dedicação de toda a massa humana da empresa e entendeu que toda a equipa devia ser premiada. A equipa comercial sempre foi reconhecida pelos objectivos atingidos, mas sabemos que para isso acontecer todos os departamentos trabalham arduamente para que nada falhe. Daí existir um prémio global extensível a todos os colaboradores que, directa ou indirectamente, trabalharam para o atingir.

Como escolhem o destino?

O destino é escolhido pelos colaboradores por voto de maioria. A administração, no início do ano, envia um email a todos com várias alternativas, de acordo com as disponibilidades de datas. Todos escolhemos o destino preferido e ganha o que teve mais votos.

Contratam que tipo de agência para tratar do programa de incentivo?

Contamos com o apoio da nossa agência de viagens, que também trata das viagens profissionais que fazemos ao longo do ano.

É só privilegiada a componente de lazer, ou durante a viagem há exercícios de team building ou formação?

Esta viagem é apenas de lazer. Fazemos questão que todos os colaboradores sintam que estão a usufruir de uma semana de férias a 100%. Ao mesmo tempo reforçamos os laços entre todos, o que facilita posteriormente as nossas tarefas do dia‑a‑dia.

No caso das viagens de incentivo, fazem por exemplo inquéritos de satisfação/avaliação de objectivos? De que forma?

Fazemos, se bem que o façamos de uma forma mais descontraída, não num formato de inquérito, mas através de conversas informais para percebermos o que pode ser melhorado.  

Tags: Marcas, Incentivos

07-02-2017